Apple x Facebook & Google como Fintech


Apple x Facebook entram em disputa por dados dos usuários

A tensão que já existia entre as empresas - desde a mudança das regras do iOS - escalou a um novo nível na última semana. Em uma carta endereçada a ONGs, a Apple disse que não coleta dados detalhados de usuários para vender a terceiros, e acrescentou que a rede social de Zuckerberg “tem uma abordagem muito diferente”. "Eles não apenas permitem o agrupamento de usuários em segmentos menores, mas também usam dados detalhados sobre a atividade de navegação online para direcionar anúncios", escreveu a diretora sênior de privacidade global da Apple, Jane Horvath, na carta. A resposta do Facebook veio via Business Insider. E foi, bem, foi isso: “a verdade é que a Apple expandiu seus negócios para o advertising e, por meio de suas mudanças no iOS 14, está tentando transformar a internet gratuita em aplicativos e serviços pagos onde lucram. Como resultado, eles estão usando sua posição dominante no mercado para dar preferência à sua própria coleta de dados, ao mesmo tempo que tornam quase impossível para seus concorrentes usar os mesmos dados. Eles alegam que é sobre privacidade, mas é sobre lucro”, disse o Facebook.


Google redesenha app de pagamentos e está mais próxima de ser uma fintech


Nova versão norte-americana do Google Pay mistura aspectos de rede social e rede de pagamentos. O app agora permite transações com grupos de pessoas, buscar compras feitas e oferece dados analíticos para a gestão financeira pessoal. Além disso, o Google Pay terá uma área de ads. O Google vai receber uma comissão de distribuição destas promoções, o que abre uma nova linha de receita para a companhia que, como já temos falado por aqui, precisa urgentemente avançar no transacional para bater de frente com Amazon e demais Marketplaces e SuperApps. As transações não vão afetar os anúncios que os usuários vão ver em outros serviços, afirmou a empresa. A Big Tech planeja adicionar contas bancárias no aplicativo no ano que vem.



Amazon abre farmácia online nos EUA e entra em novo mercado


A Amazon Pharmacy, que nasce a partir da PillPack, empresa adquirida pela Amazon em Junho de 2018 por quase US$ 1 bilhão, vai abrir caminho para que os assinantes do Premium comprem medicamentos controlados e os recebam gratuitamente em casa - a farmácia de Bezos ainda tem um espaço para que médicos enviem as receitas para os pacientes. Os medicamentos enviados pela Big Tech poderão ter redução de até 80% nos preços de genéricos nos EUA.



Google pode estender deadline para fim de uso de cookies por terceiros

Empresas de ad-tech estão em discussões com o Google para criar uma forma diferente de para manter o target personalizado na web sem o uso dos cookies. Segundo a executiva que lidera o projeto no Google, Chetna Bindra, os cookies só serão “desligados” de uso para terceiros quando a indústria tiver uma ferramenta para substituí-los. O que pode, sim, significar que o deadline de até 2022, dado pelo Google, pode se estender.


Stone já tem R$ 500 milhões reservado para investir na expansão da Linx


A aquisição foi aprovada pelos acionistas das companhias nesta semana.De acordo com o CEO e sócio da Stone, Thiago Piau, a ideia é transformar a Stone em uma empresa de serviços financeiros completos. Quando a Linx puder ser absorvida, a vertical de full commerce deve representar 15% da operação das empresas combinadas, podendo crescer até os 30%.


/Coming Up


Kantar Ibope Media e Hands revelam o impacto da publicidade de TV nos pontos de venda


As empresas uniram forças para ajudar a mensurar a efetividade das campanhas de televisão nas vendas em lojas. O PDV Uplift fará o cruzamento entre os dados de monitoramento de investimentos publicitários em mais de 40 canais de TV Aberta e 16 canais de TV Paga da Kantar IBOPE Media, e a MDM, plataforma de Mobile Data da Hands, que gerencia e ativa dispositivos móveis por geolocalização. Com essa nova solução é possível mensurar o efeito de um grupo de inserções e seu impacto nas visitas às lojas físicas, indicando oportunidades e correlações positivas ou negativas. Para saber mais clique aqui e agende uma demo.


Amazon lança smart-glasses com suporte à Alexa

Echo Frames serão lançados em dezembro e irão responder à assistente de voz da Amazon. A companhia descreve o produto como um acessório para fazer ligações, definir lembretes, criar listas de tarefas, ouvir podcasts "ou controlar sua casa inteligente de qualquer lugar".


Claro cria instituição de pagamento para oferecer conta digital

Operadora lança Claro Pay, conta digital voltada para clientes do pré-pago. No roadmap da telco ainda tem um cartão de crédito para ser lançado. Usando as palavras do diretor de serviços financeiros da Claro, Maurício Santos: “tudo o que a gente criar no Claro Pay vamos associar ao ecossistema digital da Claro, seja para oferecer benefícios exclusivos e incentivos para usar o Claro Pay, seja para utilizar a inteligência de dados”.


De olho no mercado de vendas por live, brasileiras criam a startup Mimo

A ideia da companhia, que tem como investidores o ícone da publicidade Nizan Guanaes e Mark Yuan, conhecido internacionalmente nos negócios que envolvem Live Commerce, é criar uma plataforma para as vendas ao vivo via streaming. No primeiro mês de lançamento da plataforma, 20 marcas, entre elas The North Face, Blue Bird Shoes e Imaginarium, vão testar a ferramenta da Mimo.



/Cashing Up


BuzzFeed adquire Huffington Post e operação de Mídia da Verizon

O acordo permite que o BuzzFeed compre a Verizon Media, operação de Mídia da empresa norte-americana de telefonia, Verizon, – dona do HuffPost – e use conteúdo de outras propriedades da empresa, incluindo o Yahoo!, de acordo com um comunicado das empresas. Isso também torna a Verizon uma acionista minoritária do BuzzFeed, com as duas empresas concordando em uma parceria para conteúdo e publicidade. A operação mostra o quanto o segmento de mídia digital está se consolidando, e é uma boa hora aqui para lembrar que o BuzzFeed nasceu como um “projeto paralelo” de Jonah Peretti, enquanto este trabalhava, exatamente, no HuffPost (é quase um ciclo se fechando).


Walmart compra JoyRun, aplicativo de entrega P2P

A varejista está de olho no last mile e no setor de delivery de comida com a aquisição. O interessante sobre este aplicativo está em seu modelo de negócios: no lugar de conectar pessoas a entregadores de delivery, ele permite que o usuário encontre vizinhos que estão indo para restaurantes. Assim, o usuário pode (ou não) pagar uma pequena taxa e “pedir” que o vizinho pegue a comida por ali.



Neon compra startup de crédito consignado ConsigaMais+

Com a compra, a fintech entra no mercado de crédito consignado privado. Esta é a terceira aquisição da Neon e a primeira depois do investimento de US$ 300 milhões que eles receberam em setembro.


Snap faz outra compra dentro do segmento de áudio

Uma semana depois de comprar a Voca.ai, a dona do Snapchat comprou o Voisey, um aplicativo que cria trilha sonoras para vídeos curtos mixando música e voz. Alguns analistas chamam o Voisey de “TikTok da música”.


SoftBank lidera aporte de R$310 milhões na startup Olist

“Marketplace de marketplaces”, a plataforma foi criada em 2015, e recebeu investimento de R$ 190 milhões em 2019. A plataforma da Olist oferece serviços de catálogo, inteligência de mercado e insights, ferramentas de controle operacional, serviços de suporte ao consumidor final, de logistica, exposição de produtos e vendas por meio de diversos canais.



/Hurry Up


PayPal estreia site de crowdfunding próprio (The Verge)


Arezzo&Co cria um fundo de corporate venture e compra a startup Troc (Neofeed)

O efeito do Zoom: a compra de “Ring Lights” explodiu (The Atlantic)


E-commerce Wish faz pedido para IPO (Estadão)


Como o CEO do Airbnb sucumbiu a um IPO que ele não queria (Reuters)

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO

_Morse

_Siga a gente

  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram