Diga-me sua base e te direi quem és


Se você é uma empresa de médio porte e gostaria de testar uma solução automatizada de inteligência artificial (como um chatbot), as chances de você conseguir uma solução que te atenda são grandes. Mas a coisa muda de figura se a ideia for explorar o lado mais sofisticado desse tecnologia: ter acesso a sistemas que realizam tarefas com base em diversas variáveis (análise preditiva, por exemplo) é um luxo, em geral, reservado apenas para negócios com bala n’agulha para arcar com os gastos.

Encontrando a agulha 

De acordo com o CEO da Xineoh, a solução recém-lançada realiza um trabalho eficiente de Deep Belief Network, um dos modelos utilizados na geração de análise probabilística, com uma combinação de machine learning e a já mencionada inteligência artificial. Para simplificar: após uma super-análise na base de dados da empresa, a plataforma pode indicar aspectos como: quais são as melhores praças para divulgar produtos, instruções que ajudem a diminuir o churn e até mesmo estratégias para diminuir cancelamentos.

Faturar para expandir

Alguns dos clientes da Xineoh já conseguiram resultados expressivos:  uma marca, por exemplo, obteve um aumento de 21% no seu lifetime customer value, métrica que estima o potencial de lucro gerado pelos clientes. Por causa de seus insights certeiros, a base de clientes da companhia está indo de vento e popa. E os planos também: até o final do ano, a companhia espera organizar mais uma rodada de investimentos com foco na expansão dos seus serviços.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO