Eles dispensam a sua opinião


Nem todo dado é bom. A Netflix entendeu isso e deu fim a captação de reviews dos seus usuários. Sabe quando você escreve uma resenha para o filme ou série que acabou de assistir? Então. Esse hábito está com os dias contados. A publicação de novas resenhas vai até 30 de julho.

Era uma vez um PC…

Uma porta-voz da empresa disse que reviews despertaram pouco interesse dos usuários e seu uso caiu com o tempo. Isso se explica em parte pelo comportamento dos usuários. A função para escrever e ler reviews fica escondida nos menus do site e os computadores (melhor plataforma para utilizar o recurso) representam apenas 15% da visualização da Netflix. Muita gente talvez nem saiba que essas avaliações sequer existem. No final, o algoritmo da empresa funciona como melhor recomendador de conteúdo do que os reviews dos usuários. 

Um rio de chorume digital

O que a Netflix entendeu é que  usar dados para entender o comportamento das pessoas pode trazer informações bem mais valiosas do que simplesmente dar o microfone para os usuários. Não que a empresa não se preocupe com a opinião dos donos de contas: parte do sucesso de sua estratégia de marketing está nas milhares de personas que a companhia usa para lançar novos shows e melhorar seu serviço. Acontece que, às vezes, dados falam mais alto (e melhor) do que reviews.


Enfim, se você quiser saber o que escreviam por lá, ainda dá tempo. Mas, não aconselhamos. Além de obviedades e comentários vazios, uma rápida olhada nos reviews do catálogo da companhia expõe o leitor a discurso de ódio e mensagens tóxicas, racistas e sexistas. Neste caso, é melhor seguir sem eles.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO