Everybody talks


Huawei lança smartphone sem Youtube e Gmail


A série Mate 30 é a primeira lançada pela chinesa Huawei a ser afetada pela proibição emitida no início do ano pelo Departamento de Comércio dos EUA. A determinação proíbe empresas americanas de venderem bens ou serviços à companhia. Com isso, o Google fica impedido de fornecer à empresa acesso aos serviços do Google Play nos novos smartphones da marca. Além de apps como Gmail, Maps, Fotos e  YouTube, os aparelhos também perdem acesso a outros serviços do Google, como notificações, mapas e segurança de muitos outros aplicativos. Por enquanto, a empresa vai usar como substituto seu próprio conjunto de serviços, o Huawei Mobile Services (HMS). E para tentar incentivar desenvolvedores a melhorar seu pacote de serviços, Richard Yu, CEO da empresa, diz que o Programa de Incentivo ao Ecossistema HMS receberá um investimento de US$ 1 bilhão. Além disso, os profissionais terão participação de 85% na receita dos aplicativos — enquanto Google e Apple oferecem 70%.

Facebook quer usar óculos de inteligentes para substituir smartphones


Desde 2016, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, tem demonstrado seu interesse em criar soluções com realidade aumentada para a rede social. Recentemente, uma reportagem da CNBC revelou alguns detalhes sobre o projeto “Orion” – codinome usado para se referir a uma protótipo de óculos de realidade aumentada – com detalhes sobre suas funções e uma possível data de lançamento. O projeto está sendo desenvolvido pelo Facebook Reality Labs, em Redmond (Washington). Com uma tela pequena, o aparelho irá permitir que os usuários atendam chamadas, façam transmissões ao vivo, além de várias outras funções comandadas por um assistente de voz. A rede social deseja que o dispositivo possa substituir os smartphones no futuro.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO