Guerrilha da prateleira


Engano seu achar que apenas Amazon e Walmart são as únicas que disputam a supremacia no crescente mercado de supermercados online. A tradicional rede de supermercados Kroger também está entrando no ringue. A empresa anunciou alta de 66% nas vendas digitais do último trimestre, graças a pesquisas de comportamento do cliente e muito big data.

Smart-Mercado

Os clientes omnichannel — aqueles que compram online e offline — são mais valiosos do que os compradores de um canal único. “Quando um cliente se envolve conosco digitalmente, obtemos uma parcela maior de seu gasto doméstico total”, disse o CEO Rodney McMullen. A diferença, é que eles só entram lá quando querem algo especial.

Para seguir o flow

Duas dicas: 1) a maioria dos consumidores ainda prefere comprar comestíveis na loja física. 2) Eles também não gostam de pagar pela entrega, e é por isso que o chamado modelo click-and-collect tem mais força nos Estados Unidos. Agilizar a logística nesse último trecho entre o pacote e o cliente é um dos desafios do setor. Principalmente, quando lidamos com gêneros perecíveis, caso dos alimentos vendidos por Kroger, Amazon, Walmart.

Guerra dos carrinhos

Pensando nessas tendências, a marca de supermercados anda investindo pesado em seus canais digitais e na expansão de sua rede de entregas: anunciou uma parceria para realizar entregas com carros autônomos, está automatizando seus armazéns e comprou a empresa de cardápios inteligentes Home Chef. É bom se segurar mesmo, já que o Walmart quer alcançar um crescimento de 40% nas vendas online para o ano fiscal de 2019.

0 visualização

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO