Mobileflix

A Netflix está de olho na sua audiência mobile. A receita da empresa com dispositivos iOS atingiu quase US$ 120 milhões no ano passado e parece que só tende a continuar crescendo. Então, a companhia entendeu que é hora de abraçar o espírito mobile de vez.


Em outras palavras, quanto mais gente gasta tempo livre na telinha do celular, mais importante é que o produtor de conteúdo apareça por lá. Mas com uma condição: nada de arranjos mal feitos – é preciso usar formatos exclusivos para as telinhas. 


Youtubers que se cuidem… A empresa de streaming lançou um monte de estratégias para dominar o formato, comocriar conteúdo em vídeo voltado especificamente para os smartphones. Fora isso,a empresa anunciou planos para lançar uma nova série de comédia que case bem com a correria de quem fica com o celular na mão. O show terá episódios de 15 minutos, tempo ideal para você assistir tudo rapidinho, entre uma atividade ou outra.


Be smart: As sessões em dispositivos móveis tendem a ser curtas — seja porque o espectador está em trânsito ou porque a bateria não aguenta. Contudo, o tempo gasto está aumentando à medida que as telas dos celulares crescem. 1) 47% de todo o tempo de consumo de vídeos mobile ainda é gasto em clipes com menos de 20 min. 2) 39% do tempo de visualização de audiovisual nos telefones é de clipes de 5 min ou menos.

2 visualizações

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO