Quando o AR funciona mesmo


Há alguns meses a gente noticiou que a L’Oréal estava começando a usar inteligência artificial e realidade aumentada para entender as suas clientes. O resultado? A taxa de conversão dos usuários que utilizam a AI triplicou! Segundo o pessoal de lá, as pessoas chegam a testar até 42 cores de batons na plataforma da ModiFace que lê o rosto e mostra como ficaria a pessoa com o tom escolhido. O racional por trás do sistema é simples: quem procura por maquiagem quer ter como visualizar como a cor fica no próprio rosto antes de comprar.


O sucesso de bilheteria fez com que a L’Oréal começasse a abrir a tecnologia para outras plataformas. A última a entrar na dança foi a Amazon. A empresa agora pretende expandir além da “maquiagem virtual”, indo para o teste de cores de tinta de cabelo. Num futuro próximo, as informações vindas do sistema poderão ajudar a empresa a criar novas cores de base, totalmente em linha com aquelas pesquisadas pelas usuárias. 

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO