Robô tem que parecer robô



Três quartos dos consumidores já interagiram com inteligência artificial (IA) e 69% deles estão satisfeitos com os resultados, de acordo com uma pesquisa da Capgemini, feita com 10 mil pessoas. O levantamento também descobriu que, apesar de a IA já ser parte de nossas vidas, a maior parte das pessoas ainda prefere uma mistura entre o toque humano e o do robô. Esse envolvimento entre o online e o offline é importante para 55% delas. Uma possível razão para essa demanda talvez seja essa daqui: os entrevistados pela Capgemini disseram que gostariam de que a IA conseguisse entender emoções humanas. Mas não querem que os robôs pareçam humanos, porque isso seria um pouco assustador. Essa parte do levantamento nos deu alguma tranquilidade. Pensávamos que éramos os únicos que achavam a robô Sophia (essa do GIF) muito legal e tudo, mas também um pouco amedrontadora.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO