Sobre compras e propagandas


A Amazon anunciou que os seus alto-falantes Echo agora aceitam comandos de voz para pedidos pelo Prime Now, serviço que garante a entrega de produtos em até 2 horas, para mercados da rede Whole Foods, adquirida pela empresa no ano passado. Focado em groceries, mais conhecidas como snacks que adoramos consumir, o serviço  está em período de testes na WF, sendo usado em supermercados localizados em Chicago, Houston, Indianápolis, Minneapolis e San Antonio.

A vanguarda dos speakers


Mais do que expandir os pontos de uso do “Prime”, o serviço lançado pela amazona também pode ajudar no crescimento do uso de comandos de voz para tarefas do dia a dia. Acontece que, mesmo com o uso crescente da Alexa, menos de 2% dos usuários pediram à assistente para comprar algo este ano. E, percebendo a pressão vinda de rivais como Google Home e de players chineses, a gigante entendeu que é hora de ativar o poder de vendas nos speakers.

Pelas beiradas


Como boa concorrente que é, a Amazon também investe em outras áreas estratégicas. De acordo com uma análise feita ela plataforma de vendas MediaRadar, a empresa de Jeff Bezos é a “maior gastadora” de publicidade programática, responsável por 10% dos gastos de todos os 50 principais anunciantes programáticos no primeiro trimestre de 2018.O motivo? Ela sabe que dá certo e isso só revela o quanto estar à frente quando o assunto é personalização e big data faz toda diferença.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO