Tem um fake no seu Maps


The week in news

Ou tudo aquilo que você precisa saber para começar a semana bem informado:

Mais de 10 milhões de negócios fakes são encontrados no Google Maps

As listagens falsas beneficiam os negócios, que recebem maior espaço no buscador, e também dão alguns trocados a mais para a gigante tecnológica, uma vez que exige que empresas “de verdade” gastem mais com ads. Google afirma retirar os fakes assim que os encontra. Pensando que o “place intelligence” é o que dá contexto para os dados de geolocalização, a notícia de que há falhas na maior plataforma de maps do mundo – e que ela pode lucrar com tal “erro” – lança um grande desafio sobre o mundo do GeoBehavior. 

Em Cannes, grandes marcas discutem possibilidade de parar de investir no “duopólio”


Executivos comentam que a opção por colocar o dinheiro em outros meios irá acontecer caso as grandes não “resolvam os seus problemas”. A gente falou nos últimos Morses que uma terceira via está nascendo, assim como uma série de novas alternativas. Ou seja, é um assunto que ainda vai render. To be continued…

Campanha que une geolocalização e Mobile ganha Grand Prix em Cannes

A campanha do Burger King, que dava um cupom de Whopper a um centavo para aqueles que fossem até o McDonald’s ganhou o Direct Grand Prix em Cannes e foi vista como a “Big Idea” do ano. Quer saber quem mais ganhou? Dá uma olhada nessa lista completa. Enquanto isso, em Cannes, a Amazon ganhou espaço nas discussões; e a palavra propósito “ganhou” o prêmio de “expressão mais usada de 2019”.

Investimentos em mobile ads devem crescer 23,6% em 2019

De acordo com o relatório da Magna, os gastos com ads digitais vão subir 14% em 2019 no mundo, para US$ 304 bilhões, ou seja, 51% do total aportado em publicidade no mundo. No Brasil, os gastos com ads (digital e tradicional) vão subir 9,5%.

Slack abre capital e termina primeiro dia avaliado em US$ 24 bilhões

Nas últimas rodadas de investimento do ano passado, o mercado avaliava a startup em apenas US$ 7,1 bilhões. Essa foi a segunda listagem direta de uma empresa de tecnologia – a primeira foi do Spotify, no ano passado. Quer ler um pouco mais sobre o Slack, dá uma olhada aqui.

EUA ameaça colocar mais empresas de tecnologia da China em “lista negra”

O Governo Trump acrescentou cinco empresas chinesas na lista daquelas que não podem comercializar com companhias dos Estados Unidos, o que eleva as tensões entre Washington e Pequim. De olho na batalha comercial, a Huawei pode processar mais empresas norte-americanas por infração de patentes e Apple já estuda mudar entre 15% e 30% da sua manufatura para fora da China.

Quibi, a plataforma de streaming de video Mobile, já tem US$ 100 mi em ads

A um ano de seu início, plataforma que dará opção para ver vídeos com propaganda já conseguiu grandes marcas. Se não está lembrado, a gente já falou da Quibi por aqui.

Spotify deixa empresas chegarem a audiência de podcasts

O público que escuta os diferentes podcasts passou a fazer parte dos tipos de target que existem no sistema do Spotify voltado para publicidade. 

Libra: o que ela significa para o mercado e para a gente

A criptomoeda do Facebook lançada no começo da semana passada foi bem vista pelo mercado, mas ainda gera dúvidas. O projeto ambicioso de criar uma criptomoeda global ainda vai dar o que falar…

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO