Tik Tok Fights Back!


Dona do Tik Tok vai lançar plataforma de trabalho remoto como a do Google (Bloomberg) A ByteDance se prepara para lançar, ainda neste mês, um conjunto de ferramentas de trabalho de escritório, semelhante à do Google. A ação é feita para entrar numa competição mais ferrenha contra a Alibaba, que tem um produto parecido na China. Além disso essa semana, a ByteDance ainda conseguiu sua primeira licença para operar games, entrando em confronto direto com a gigante Tencent. Quer mais?! Eles ainda abriram o “Centro de Transparência” do Tik Tok, voltado exatamente para diminuir as dúvidas dos governos norte-americanos sobre o uso de dados da empresa. Inclusive, olha que interessante, um levantamento feito pela MediaRadar indica que o Tik Tok é um dos maiores pagantes de ads do Snapchat.


Apple tem projeto de lançar aplicativo com aulas fitness (CNBC) A empresa está trabalhando num novo app que guia usuários para rotinas de exercícios usando os seus Apple Watches; seria esse um 'contra-ataque' da Maçã às empresas que se dizem "A Apple do Fitness", como a Mirror e a Peloton? Falando no mundo de atividades físicas: a Adidas se juntou com o Google e a EA para criar uma “smart-palmilha” que deve ser usada em chuteiras: com o device, os esportistas (inclusive aqueles de final de semana) poderão ter acesso ao seu desempenho na partida de futebol.


Tim e Vivo fazem oferta para aquisição da operação móvel da Oi (Brazil Journal) A Telefônica Brasil e a TIM manifestaram interesse formal em comprar a operação móvel da Oi, dando ignição a um processo que deve ser chave para a virada da Oi. Segundo fontes escutadas pelo Brazil Journal, a Claro não está de fora do negócio e já preparou uma proposta.


Washington Post está triplicando investimento em plataforma própria de ads digitais (Axios) Chamada “Zeus Premium”, a área de receitas digitais e ads do jornal tem ganhado espaço no mundo de mídia e notícias norte-americano. O grupo seguiu os passos de seu dono, Jeff Bezos, na Amazon, e está transformando uma plataforma de uso interno em produto.


Investimentos em fintechs no Brasil quase triplicam em 2019 (Reuters) De acordo com estudo feito pela Accenture a partir dos dados da CB Insights, o valor dos negócios chegou a US$ 1,6 bilhão no Brasil, que ficou em quinto lugar entre os maiores centros de captação de fundos de fintechs no mundo.


Rappi lança ‘shopping center’ online com entrega em até 1 hora (Estadão) O negócio vai operar já em São Paulo e já já nasce com mais de 50 parceiros, incluindo marcas como Fast Shop, Decathlon (materiais esportivos), Saraiva (livros) e L’Occitane (beleza).  “O que estamos tentando fazer é uma revolução no comércio eletrônico. Muitas marcas oferecem entregas em até 24 horas, mas nós queremos fazer tudo em uma hora”, diz Eduardo Sodero, diretor da Rappi no Brasil ao Estadão. Inicialmente, o serviço vai começar a funcionar apenas em São Paulo, mas a meta da empresa é que ele esteja presente em breve em todas as 60 cidades do País em que a startup atua.


Grow é comprada por fundo de investimentos dono do Peixe Urbano (G1) O Mountain Nazca adquiriu a startup de patinetes elétricos. No início do ano, startup havia anunciado redução da operação de patinetes no Brasil e fim do compartilhamento de bicicletas. Segundo a Reuters, o acordo não envolveu pagamento em dinheiro e os investidores da Grow vão manter participação de 20% na empresa.


Smart TV: Google teria cláusula contra Amazon para fabricantes de TV (Protocol) Reportagem mostra documentos usados pela gigante da tecnologia para impedir que a Fire TV, da Amazon, fosse usada como sistema operacional em smart TVs. Uma das cláusulas diz que fabricantes poderiam perder acesso à Play Store caso escolhessem operar com a Fire TV também.


CNN Brasil estreia oficialmente neste domingo (CNN) Plataforma brasileira, que é parceira da Hands Mobile com solução de Push Notification para o aplicativo, estreia com estratégia multiplataforma e com parcerias diferentes de distribuição.


It’s Data Time

Smartphones médios e premium têm a maior alta de vendas em 2019 no Brasil. No total, país teve alta de 2,2% na venda de smartphones (IDC)

Em 2020, o total de gastos em ads no mundo será de US$ 691,7 bilhões, alta de 7% - nova estimativa depois do coronavírus, já que a primeira projeção era de alta de 7,4% (eMarketer)

10 visualizações

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO