TikTok e Amazon aceleram

/Morse Up Notícias quentes sobre essa plataforma que vos fala!


01/ Morse News Tv no YouTube Temos novidades dos conteúdos em vídeo do Morse, agora a programação do Morse News TV, transmitida pela Claro TV toda terça às 13:00, estará liberada também no YouTube. Ou seja, se você ainda não é Cliente Claro, ou então não consegue "almoçar" conosco para acompanhar a programação em tempo real, temos mais uma forma de estarmos juntos. Acesse aqui o nosso canal e não deixe de ativar o "sininho" para ser avisado sobre os novos conteúdos semanais.


/What's Up? O que agitou os últimos dias em nosso mercado


02/ Mirando além da rede social, o TikTok vai vender algoritmos Já comentamos que a ByteDance é a dona do TikTok, mas já ouviu falar da BytePlus? Essa nova divisão foi lançada pela empresa chinesa de tecnologia para fazer nada mais nada menos do que vender algoritmos. Fora isso, os clientes poderão também comprar outros recursos como algoritmos de visão computacional. Essa divisão surgiu em volta de usar a tecnologia para levantar dinheiro para a empresa e competir com outras big techs como a Amazon e a Microsoft. Como comentamos na newsletter de sexta-feira: o feed as a service.


03/ Usuários estão passando mais tempo no TikTok que em outras redes sociais De acordo com o relatório da State of Mobile, o TikTok entrou para a rede favorita dos norte-americanos sendo a que eles passam mais tempo ultimamente. Os números mostram que nos Estados Unidos os usuários passam 24,5 horas no TikTok por mês, em comparação com 22 horas por mês no YouTube. No Reino Unido a proporção é de 26 horas por mês no TikTok e cerca de 16 horas por mês no YouTube. A diferença parece ser pequena, mas avaliando a taxa de crescimento do app desde 2019 há uma grande ameaça às outras redes sociais. E falando isso, percebemos mais ainda que não é à toa que o Instagram veio com Reels e está apostando em inovar seu feed e trazer ideias semelhantes ao TikTok para a rede social. Isso serve também para o YouTube com sua nova plataforma YouTube Short.




/Following Up Novidades dos assuntos que já temos acompanhado por aqui


04/ Mudança de regra da Apple traz ads para o Android A exigência que as marcas usem o sistema de identificação de usuário da própria Apple acabou levando o mercado a investir mais no Android. O que rolou foi que os preços dos ads no iOS caíram, enquanto os valores desses mesmos ads para usuários do Android começaram a crescer. De acordo com a Branch Metrics, menos de 33% dos usuários do novo iOS deram opt-in para o tracking dos dados.


05/ Amazon mira publishers para criar marketplace de serviços de ads A Amazon está de olho em transformar a sua APS (Amazon Publisher Services), serviços voltados para publishers, em um marketplace mais aberto de serviços de ads, conectando os publishers com soluções adtech, integrando-as a partir dos serviços da Amazon. Isso daria um extra para a SSP (sell side platform, ou plataforma que organiza a oferta de mídia digital) da Amazon Ads, já que a big tech está também conversando para atingir públicos de mídias que são atrativas para o mercado editorial, como a audiência de streaming de vídeo ou da Twitch. A empresa está se movimentando para criar mais serviços voltados para publishers a partir de dados e de seu sistema de ads próprios. A ideia da gigante do comércio é, inclusive, lançar em breve um identificador dentro do seu ecossistema.


/Betting Up Notícias que não saíram mas que, por nossas análises, apostamos que devem acontecer em breve


06/ E se a Netflix comprar a LG ou Sony? O próximo passo do serviço de streaming será deter uma fabricante de devices. Faz algum sentido, pensando no poder de distribuição de um bundle: com serviço de receita recorrente e um device. Isso também habilitaria a Netflix a gerar receitas que não apenas as assinaturas - modelo este que eles estão tentando mudar, com a criação de e-commerce próprio. E você, tem alguma aposta de movimento de mercado que gostaria de dividir conosco? Participe do Betting Up e, se você acertar, concorra a prêmios exclusivos :)



/Fighting Up Update dos movimentos das big techs, concorrentes e reguladores na briga por dados, audiências e capacidade de monetização


09/ Google enfrenta novo processo por taxas da Play Store Nova semana e novos updates sobre o Google e processos antitrustes. A bola da vez é que houve um novo processo contra a empresa e, depois do YouTube, temos agora a Google Play Store sob investigações. A acusação gira em torno da gigante das pesquisas estar abusando de seu controle das lojas de aplicativos Android. Se você está se perguntando se já não viu isso antes, sim, a temática aqui é bem semelhante ao processo da Epic Games. E vai de encontro com a taxa de comissão de 30% do Google sobre as vendas feitas por meio dos aplicativos. O processo também mostra uma possível ação anticompetitiva do Google com relação à tentativa da Samsung de criar sua própria loja de aplicativos.


10/ Biden contra as Big Techs O presidente dos Estados Unidos assinou uma ordem executiva para limitar as aquisições de grandes empresas, afetando diretamente as companhias de tecnologia. A ordem convida as agências reguladoras a revisar todas as regras de autorização de fusões e aquisições quando envolvem grandes corporações. A diretiva encoraja que as agências, inclusive, analisem sobre os tipos de dados que as Big Techs podem estar recebendo durante a compra de startups menores, para entender se o cache dessas informações não pode ajudar as companhias a dominar ainda mais o mercado.


11/ Apple e Google dominam os apps pré-instalados De acordo com mapeamento da Comscore, 75% dos 20 principais aplicativos para iOS nos Estados Unidos vêm da Apple, enquanto o Google fez 60% dos principais aplicativos para Android. Ou seja, se você tem um smartphone Android ou Apple, a chance é altíssima que a maior parte do seus apps mais usados seja o app próprio da fabricante. O estudo foi comissionado pelo Facebook, que se manifestou com uma visão crítica do sistema porque desfavorece outros apps concorrentes.



/Cashing Up Deals que movimentam o mercado


12/ Burger King assume operações da Domino's Pizza no Brasil A BK Brasil, dona do BK e do Popeye's no Brasil, fez acordo com a DP Brasil para operar a marca Domino's Pizza por aqui. Com a operação, a BK Brasil se torna a maior operadora de fast food no País, com mais de 1200 restaurantes em todo o território nacional. A ideia é também acelerar o processo de transformação digital do segmento, já que a Domino's tem uma área de delivery bem estruturada.


13/ PagSeguro está no final de negociação para comprar o Banco BV A notícia é do Brazil Journal: a PagSeguro está na reta final para poder chamar o Banco BV de seu. O valor dessa nova aquisição está em cerca de R$ 16 bilhões e a PagSeguro caminha para sair do status de fintech e entrar para o segmento bancário. Se já foi uma surpresa o valor em jogo nessa negociação, saiba que a especulação afirma que o pagamento será em dinheiro e a família Ermírio de Moraes vai ainda contar com uma porcentagem de ações da PagSeguro.


14/ Startups brasileiras batem recorde e captam US$ 5,2 bilhões em 2021 O que significa que: apenas nos primeiros seis meses de 2021, as startups brasileiras já captaram mais do que todo o ano de 2020. De acordo com a Distrito, o ano foi marcado pelas “megarrodadas” de aportes, maiores do que US$ 100 milhões, como os investimentos no Nubank, na Loft, Ebanx, QuintoAndar, Loggi, MercadoBitcoin, Buser e MadeiraMadeira. Além disso, o País teve um recorde de aportes, com 339 negócios fechados. A maior parte foi em startups em estágio inicial, com 64% dos acordos. Já o segmento que mais recebeu capital foi o de fintechs, com US$ 2,4 bilhões em 72 aportes.


15/ Softbank vai trazer mais US$ 5 bilhões para a América Latina Sabe o Latin America Fund do Softbank? Então, vai ter uma versão 2, com mais US$ 5 bilhões, é o que indica a Bloomberg. O Softbank vai dobrar o investimento na região, agora de olho em rodadas seed e série A. Lembrando que, desde 2019, quando eles setaram o fundo de US$ 5 bilhões aqui, eles já fizeram aporte na Rappi, VTex, Creditas, MadeiraMadeira, Loggi, Loft e QuintoAndar.


16/ Brasileira Flash recebe investimento de US$ 22 milhões A startup que tem uma plataforma de benefícios para empresas oferecerem aos funcionários recebeu um aporte Series B de US$ 22 milhões liderado pelo Tiger Global Management. A Monashees, a Global Founders, a Cirius e a Kauffman Fellows também participaram da rodada.


17/ Fintech que simplifica investimento recebe aporte de R$ 12 milhões A Guru, fintech que simplifica investimentos, recebeu um aporte de R$ 12 milhões. Para entender mais sobre a plataforma, ela possui 300 mil usuários e opera com ativos negociados na B3. Pensando nos planos da fintech, até o final do ano, ela planeja oferecer operações com criptomoedas e ações americanas. Já o investimento captado vai para acelerar o crescimento com relacionamentos, inteligência e troca de experiências.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO