YouTube na mira da Roku

/What's Up? O que agitou os últimos dias em nosso mercado


01/ Amazon Ads cresce 77% no primeiro trimestre e fatura US$ 7 bilhões O resultado gigantesco da Amazon no primeiro trimestre do ano - de US$ 108,5 bilhões - foi bastante levado pelo e-commerce (que teve alta de 44% nas receitas para US$ 52,9 bilhões), mas teve uma boa participação da área de ads. O segmento cresceu 77% no primeiro trimestre, faturando US$ 7 bilhões. O negócio de ads cresce junto do e-commerce - e pode escalar ainda mais, já que ele atrai as marcas que estão atrás da audiência da companhia.


02/ LinkedIn faturou US$ 3 bilhões em ads no último ano Toda vez que falamos das Big Techs no mercado de ads digitais, a Microsoft fica ali de lado, mas não se esqueçam dela! A empresa informou que, nos últimos 12 meses, apenas o LinkedIn teve uma receita de US$ 3 bilhões em receitas com ads, passando o Snapchat e o Pinterest. A alta foi de 60% em comparação com o ano anterior, e, segundo Satya Nadella, é um segmento que continua crescendo.


03/ Roku retira o YouTube de sua loja de canais Peguem suas pipocas, mais uma briga boa vindo por aí: a fabricante de aparelhos de TV digital e de smart TV retirou o YouTube de seus canais não só pelo fim do acordo de distribuição contra o Google, como também por uma polêmica. A Roku acusou o Google de pedir “regalias” na negociação do novo contrato, como a classificação preferencial de seu conteúdo nos resultados de busca da plataforma. Além disso, falou que o Google, vejam só, solicitou acesso a “dados demais” dos clientes (muito #DataWars sim). Para colocar pimenta na conversa, a gente lembra que, em 2019, a Roku comprou a adtech Dataxu...



/Following Up Novidades dos assuntos que já temos acompanhado por aqui


04/ Instagram vai lançar marketplace para influenciadores O marketplace será um tipo de “loja de branded content” que vai conectar influenciadores com as marcas que querem investir em conteúdo. Um modelo muito parecido com o da Twitch (que teremos MorseCast esta quinta para explicar os detalhes), não percam.


05/ Facebook acelera as Newsletters Falamos nas últimas semanas sobre o movimento do Facebook apostando forte nas Newsletters. De início garantiu que os produtores de conteúdo teriam acesso ao mailing da audiência caso quisessem migrar de plataforma no futuro, o que já é algo bem fora do mundo para a empresa, e agora anunciaram que irão pagar US$ 5 milhões para atrair jornalistas locais para criarem newsletters na sua plataforma. Tudo isso para monetizar diretamente os criadores de conteúdo.


06/ Apple, Google e Facebook: lucros bilionários no trimestre O primeiro trimestre do ano foi explosivo para as Big Techs, no bom sentido. Além da Amazon, que já comentamos, o Google e a Apple tiveram recorde de receita no trimestre: US$ 55,3 bilhões para a Alphabet e US$ 89,5 bilhões para a empresa de Tim Cook. O Facebook também teve um começo de ano com receita de US$ 26,17 bilhões, 50% maior do que o registrado no ano passado.



/Coming Up Radar do Morse sobre novas tendências, produtos e serviços


07/ Mailchimp entra no e-commerce Plataforma de envio de newsletters agora criou um serviço para oferecer um espaço para criação de sites de e-commerce. Os planos começam de graça e vão aumentando o preço. Além de criar o site, os usuários podem criar catálogo de produtos, taxas e o frete. Seria um passo adicional para a monetização de newsletters?


08/ PagSeguro lança seu smartphone próprio O PagPhone, desenvolvido junto com a Pax, conta com uma máquina de POS integrada. O app do PagSeguro já vem embarcado no smartphone e torna mais fácil a abertura de uma conta na fintech. E também traz de fábrica o app PagVendas, através do qual a maquininha é controlada.


09/ Delivery Center amplia seu negócio para pequenos varejistas Empresa que cria hub de entregas em shopping centers começou a oferecer seu serviço para pequenos varejistas de rua. A estratégia consiste em uma plataforma no modelo de software como serviço, por meio da qual os lojistas têm acesso a boa parte dos recursos já usados pelos varejistas clientes da startup.



/Fighting Up Update dos movimentos das big techs, concorrentes e reguladores na briga por dados, audiências e capacidade de monetização


10/ UE pode multar Apple em US$ 27 bilhões por monopólio em serviço de música A Comissão Europeia vai abrir processo contra a Apple por práticas anticompetitivas no segmento de aplicativos. Segundo Margrethe Vestager, a líder da UE que investiga Concorrência, a Apple está violando o direito de concorrência da UE ao cobrar taxas dos aplicativos de música, enquanto promove seu próprio serviço de streaming de áudio. “O Apple Music compete com outros serviços de streaming de música. Mas a Apple cobra altas taxas de comissão dos rivais na App Store e os proíbe de informar sobre opções alternativas de assinatura. Os consumidores estão perdendo”. A Apple pode ser multada em até US$ 27 bilhões - ou 10% do faturamento global da empresa.




/Cashing Up Deals que movimentam o mercado*

*(O Cashing Up é apoiado por Divibank, uma solução inovadora e criativa para empresas em busca de financiamento com foco em growth)


11/ Verizon pode vender AOL e Yahoo! por US$ 5 bilhões Notícia do Wall Street Journal: o processo de venda já conta com uma empresa envolvida — Apollo Global Management — e pode levar a ofertas entre US$ 4 bilhões e US$ 5 bilhões, abaixo dos US$ 9 bilhões que a Verizon pagou pelas empresas de mídia em 2015. A ideia é que a empresa foque em serviço de streaming. Segundo a Bloomberg, a Apollo Management pode ser a empresa a comprar o AOL e o Yahoo!.


12/ Ame Digital compra fintech Nexoos A carteira digital da B2W comprou a Nexoos, uma fintech que funciona como marketplace para investidores e empresas que procuram crédito. A startup funciona assim: os provedores de funding — de gestores de FIDCs até pessoas físicas buscando um retorno melhor que o CDI — conectam-se à plataforma da Nexoos, cujo algoritmo analisa os tomadores de crédito e apresenta perfis com risco e retornos diferentes. O usuário escolhe sua matriz de risco-retorno.


13/ Fintech Warren recebe R$ 300 milhões para dobrar de tamanho A plataforma de investimento brasileira recebeu aporte liderado pelo GIC, o fundo soberano de Cingapura. O valor da rodada série C representa o dobro do capital que a Warren recebeu até hoje (R$ 150 milhões). Os fundos Ribbit Capital, Kaszek, Chromo Invest, QED, Meli Fund (do Mercado Livre) e Quartz (de José Galló, ex-CEO da Renner) também participaram do aporte.


14/ Startup Merama surge na pandemia e levanta US$ 160 milhões Startup meio mexicana e meio brasileira ajuda os pequenos a profissionalizarem a entrada em marketplaces, investindo em pequenas e médias marcas que vendem seus produtos em marketplaces. A rodada série A, que corresponde a US$ 60 milhões do total, teve participação dos fundos Monashees, Valor Capital, Balderton e Maya Capital.


15/ Facebook compra desenvolvedora de game VR O FB comprou o Downpour Interactive, estúdio que faz o game Onward. Para quem não conhece, o game usa um design de Realidade Virtual em primeira pessoa. O FB está investindo forte em seu device de AR/VR, o Oculus.

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO