Apple e Banco Central de olho nas Criptomoedas

/What's Up?

O que agitou os últimos dias em nosso mercado


01/ Moeda digital está chegando no Brasil

O Banco Central lançou as primeiras diretrizes para a criação do Real Digital, a versão 100% digital (e criptografada) da nossa moeda. Mas já não tínhamos o Pix? O Pix é uma forma de transação financeira, e não uma moeda em si. Mas isso é uma bitcoin? Não, é apenas uma moeda que poderá ser usada de maneira digital. A ideia do BC é abrir espaço para criação de novos modelos de negócios online (ou Mobile), e também para IoT, já que tal moeda poderá ser transacionada por qualquer meio digital (já pensou, sua geladeira pode comprar por você!). As possibilidades são mesmo infinitas, mas calma, que ainda vai demorar um pouco para chegar a moeda por aqui, pelo menos uns dois anos.


02/ Apple de olho nas criptomoedas

Uma nova vaga de emprego da Maçã chamou atenção do mercado na última semana: um gerente de negócios para liderar uma área de pagamentos alternativos. Até aí tudo bem, o detalhe que fez todo mundo comentar foi uma das exigências de experiência do job: criptomoedas. Para bom entendedor, isso já valeu para especular que a Apple está criando algo no mundo das criptomoedas.


03/ Huawei dá adeus ao Android

Uma notícia que estamos acompanhando desde 2018 agora se concretizou: a Huawei oficialmente lançou o HarmonyOS para seus smartphones. A ativação do novo sistema está marcada para o dia 2 de junho, ou melhor dizendo, amanhã, e o motivo dessa decisão veio por conta das restrições americanas que impediram a empresa de usar alguns Serviços do Google Mobile. O Harmony já funcionava em TVs e smartwatches da Huawei.


04/ Ads da Apple ainda não rolaram (para o mercado)

Já falamos algumas vezes sobre a volta da Apple ao mundo dos Ads. Em abril do ano passado, explicando um pouco sobre essa retomada, e há algumas semanas sobre o lançamento de um novo slot de ads na área de search. E a notícia agora vem do mercado, dando como resposta um grande “não, muito obrigado”. Segundo o Business Insider, as marcas têm achado que o formato entrega pouca performance e custa muito. Quem disse que entrar nos ads mobile seria fácil?! Lembrando aqui que Ads tem se tornado um ponto estratégico para muitas empresas em busca de monetização.





/Following Up

Novidades dos assuntos que já temos acompanhado por aqui


05/ Amazon compra MGM por US$ 8,45 bilhões

A Amazon provou que as negociações por parte da empresa são tão rápidas quanto o seu serviço Prime nas entregas e começou a semana passada comprando a MGM por US$ 8,45 bilhões. Já havíamos comentado na semana passada que a gigante do e-commerce estava no radar de compra da MGM e que o cenário era propício para estimular essa negociação. O que não imaginávamos era que esse acordo seria feito tão rápido.


06/ Amazon passa a mostrar artigos de revista em app indiano

Falando em Amazon e em conteúdo, a Big Tech está testando uma nova forma de manter os usuários indianos engajados: artigos de revista. A empresa está liberando alguns artigos de revista, além de colunas e reviews dentro de seu app de compras indiano. Os temas são diversos - de política a entretenimento, passando por tecnologia e esportes. Sabemos que a Amazon tem ganhado um espaço grande no search, tanto que, nos EUA, vai comer um pouco da receita de ads em search do Google no próximo ano. Ah, ainda no assunto Amazon, a área de ads da empresa somou receita duas vezes maior do que a receita do Twitter, Snapchat, Roku e Pinterest combinadas. Uou.


07/ Google aumenta parcerias em e-commerce

Se de um lado temos a Amazon querendo crescer em search, do outro, temos o Google indo cada vez mais para o e-commerce. A Big Tech anunciou parceria com empresas como a Square, a GoDaddy e a WooCommerce, para ajudar os varejistas a vender produtos online em espaços como o YouTube e o Google Maps.


08/ TikTok vai virar rádio online?

TikTok se uniu à SiriusXM para lançar o TikTok rádio, um canal de música que vai apresentar as tendências musicais da cultura pop do TikTok. O canal será apresentado por criadores, formadores de opinião e DJs do TikTok e a intenção da nova expansão do aplicativo é redefinir o modo de descobrir músicas e artistas. Isso faz algum sentido, uma vez que o TikTok tem sido um espaço para lançar novos fenômenos de música, como o caso do Barões da Pisadinha no Brasil - ou até mesmo, reviver alguns sucessos antigos, como o que ocorreu com a música “Dreams”, do Fleetwood Mac.





/Coming Up

Radar do Morse sobre novas tendências, produtos e serviços


09/ Versão paga do Twitter vaza na App Store

O Twitter já vinha estudando possibilidades de monetização do seu aplicativo. Neste ano, a rede estava aplicando testes de novos recursos. O que o passarinho azul esqueceu de contar foi o preço da rede antes do aplicativo aparecer na App Store em uma versão paga chamada Twitter Blue. Os valores ficaram disponíveis por um tempo e o custo da assinatura era de US$ 2,99 por mês, aproximadamente R$16,00 mensais. A versão paga conta com as funções de edição de tuítes já publicados, organização das publicações salvas em pastas e troca de cor do ícone do aplicativo. Não sei vocês, mas acho que o custo benefício...


10/ Google se aproxima de setor de saúde com algoritmo

A Big Tech fechou acordo com a rede de hospitais HCA para desenvolver algoritmos para o sistema de saúde. A ideia é que o Google consolide os dados dos pacientes e dos dispositivos inteligentes do hospital em uma única plataforma, e ainda consiga conectá-los. Já falamos por aqui, mas o Health é a nova fronteira das gigantes da tecnologia.


11/ Samsung investe em startup de health

Quem também colocou seus pés no mundo de health foi a Samsung, que se juntou à Bayer para investir algo próximo de US$ 90 milhões na Ada Health. A startup basicamente cria um chatbot em tempo real com médicos via WhatsApp, a partir do programa, o usuário consegue falar os seus sintomas, e o bot dá uma indicação mais clara para outra ponta de como pode ser o tratamento.


12/ Alelo entra em adquirência, delivery e vai lançar um superapp

Empresa está para lançar sua plataforma própria de adquirência, e pretende também evoluir o sistema para entrar no mercado de entregas. Com os dados da plataforma, a Alelo pretende gerar insights para negócios (que usam os cartões da Alelo para seus funcionários) e lojistas. Por aqui, em setembro do ano passado, falamos com um dos executivos chefe da área de produtos da Alelo no MorseCast, e ele comentou sobre o poder dos dados. O pulo do gato está no próximo passo que a companhia vai tomar, que é de transformar o app Pede Pronto, que estava sendo usado para digitalizar pedidos e pagamentos nas praças de alimentação de shoppings, em uma plataforma de delivery. Há algumas semanas, falamos que o iFood está avançando para se tornar um espaço de benefícios para as empresas.





/Fighting Up

Update dos movimentos das big techs, concorrentes e reguladores na briga por dados, audiências e capacidade de monetização


13/ EUA processam Amazon por ação monopolista

O procurador-geral de Washington DC, Karl Racine, está processando a Amazon, acusando-a de ação monopolista e manipulação de preços de produtos. Segundo o Racine, a Amazon exige que alguns dos vendedores terceiros mantenham o preço dos seus produtos mais baixos na sua plataforma, impedindo-os de diminuir o valor do produto em outros marketplaces. O argumento de Racine é que isso cria “um piso de preços artificialmente alto em todo o mercado de varejo online”.


14/ Países europeus querem barrar aquisições de Big Techs

As gigantes da tecnologia Amazon, Apple, Facebook e Google têm enfrentado olhares negativos da Alemanha, França e Holanda. Em documento endereçado à União Europeia, os ministros da Economia dos três países criticaram a postura do bloco com as atividades das Big Techs, principalmente das compras! Os países da UE estão discutindo estabelecer limites para que as grandes empresas de tecnologia comprem novos negócios por valores baixos - mas que acabam levando-as a novos setores.





/Cashing Up

Deals que movimentam o mercado*

*(O Cashing Up é apoiado por Divibank, uma solução inovadora e criativa para empresas em busca de financiamento com foco em growth)


15/ QuintoAndar recebe investimento de US$ 300 milhões

Após aporte, o Quinto Andar, maior imobiliária digital do Brasil, se torna uma das maiores startups de capital fechado, num valuation de US$ 4 bilhões. Ou seja, o app já tem valor de mercado maior que o da Cyrela e o da MRV juntos. O investimento foi liderado pelo fundo Ribbit, com participação de SoftBank Latin America Fund, LTS, Maverick, Alta Park, Dragoneer, Qualcomm e Kaszek Ventures. Com o investimento, a startup quer abrir operações no México.


16/ Marco Stefanini vai lançar um fundo de venture capital de R$ 300 milhões

Marco Stefanini, fundador e CEO da Stefanini, irá lançar um fundo de venture capital de R$300 milhões. A ideia veio por conta das oportunidades que o mercado oferece e da demanda de investidores no mercado de inovação. O fundo, no entanto, não será ligado à Stefanini (Empresa). Lembrando que o Marco já esteve conosco em um Morsecast num bate-papo super bacana, logo após aquisição da Holding Haus, falando um pouco sobre outros movimentos e sua entrada no "mundo da mídia". Marco, temos que fazer um novo papo! :)


17/ Stone compra 4,99% do Banco Inter por R$ 2,5 bilhões

A Stone comprou 4,99% do Banco Inter e ganhou um espaço no Conselho de Administração da instituição bancária. A fintech que agora possui um pedacinho laranja no seu semblante, vai ter exclusividade nas compras de ações futuras do Banco por um período de seis anos.


18/ Ebanx prepara IPO nos EUA

A startup brasileira que processa pagamentos está preparando os documentos para abrir capital nos Estados Unidos enquanto prepara o lançamento do Ebanx One, plataforma unificada de transações internacionais e nacionais.


/Hurry Up



O que o consumidor brasileiro busca nos streamings? (Meio e Mensagem)


Yalo recebe aporte de US$ 50 milhões (Mobile Time)


Softbank reforça time para para investir em startups maiores na América Latina (Estadão)


Sensor Tower compra empresa de inteligência de mercado Pathmatics (Techcrunch)


'Cidade' do Google recebe autorização para ser construída a partir de 2022 (Exame)


Os 9 principais pontos do julgamento entre Epic Games e Apple (The Verge)


Fintech Zeta recebe investimento de US$ 250 milhões do SoftBank (Business Wire)


“Não somos mais uma empresa de viagens”, diz CEO da Airbnb (The Verge)


Startup de "marcas digitais" leva aporte de US$ 775 milhões do Softbank (Reuters)


Google se aproxima de acordo com governo francês (WSJ)


MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO