Google fora da Austrália?

01/ TikTok lança fintech na China

Mais uma da série “todo mundo quer ser fintech”. A dona do TikTok, a ByteDance, lançou um novo serviço de pagamento na China, o Douyin Pay. A Wallet funciona dentro da versão chinesa do TikTok, o Douyin, e permite que os usuários façam pagamentos para outras fintechs como o AliPay e o WeChatPay. Lembrando que, por aqui no Brasil, o TikTok fez parceria com a PagBank para avançar com a monetização e a venda dentro do app.


02/ Globo fecha parceria em podcasts com B9 A Globo e o B9 firmaram uma parceria para os dois dos principais podcasts da produtora independente: o B9 e o Mamilos. Ambos agora serão promovidos e comercializados pela Globo, que se tornou parceira de mídia exclusiva de ambos os programas. O movimento mostra que a Globo está olhando para os podcasts como um novo pilar de negócios (assim como o Spotify e a Amazon), apostando no formado em áudio dentro de suas próprias plataformas de streaming.


03/ 2022, uma i-Realidade da Apple A Apple está preparando um headset de realidade virtual para 2022. Este seria o primeiro passo da empresa no mundo da VR. Acontece aqui que, segundo fontes especializadas, o i-headset deve ter um processador melhor do que os atuais do MacBook, e deve contar também com chip próprio. Isso sem contar no preço, que, segundo a Blooomberg, deve passar de US$ 1 mil. Ou seja, ainda está longe de ser um device para popularizar a realidade virtual.


04/ Mini-apps do WeChat marcam US$ 250 bilhões em transações financeiras em 2020 Superapp chinês faturou um recorde no ano passado com o seu serviço voltado para desenvolvedores terceiros, que são os mini-apps. Para vocês terem uma ideia, esse valor foi o dobro do que o WeChat fez em transações com os miniprogramas em 2019. Segundo a WeChat, 500 milhões de usuários por mês fizeram pesquisas na sua loja de apps internas. Lembrando aqui que uma série de outras empresas, como a Snapchat, está seguindo este modelo de abrir o espaço para terceiros desenvolverem.


/Following Up Novidades dos assuntos que já temos acompanhado por aqui


05/ Austrália sem Google?! O Google está ameaçando fechar o seu serviço de buscas australiano. O porquê tem a ver com uma notícia que já contamos por aqui: o governo australiano está discutindo uma lei bastante dura para obrigar que a Big Tech pague às empresas de mídia pelas notícias que aparecem no buscador. Já o Facebook está dizendo que irá impedir que usuários compartilhem notícias na rede social, caso a lei seja aprovada.


06/ Netflix ultrapassa os 200 milhões de assinantes O ano de 2020 trouxe um recorde para a Netflix: foram 37 milhões de assinantes! Mais do que o projetado pela própria empresa lá no começo da pandemia - um dado a se observar: 83% dos novos clientes vieram de fora dos Estados Unidos. A companhia chegou a dezembro de 2020 com 203,7 milhões de assinantes, 60% destes são de fora do eixo EUA-Canadá. A aposta em conteúdos locais, como a série francesa Lupin ou o filme brasileiro Tudo bem no Natal que vem, ajudaram nesse crescimento. Isso faz com que algo um pouco inédito aconteça no mundo do entretenimento: a Netflix é a `velha guarda` e a Disney a nova entrante.


07/Uber lança operadora de telefonia digital, a Uber Chip Temos falado bastante aqui de como algumas empresas de tecnologia estão avançando casas em setores que, antes, não dominavam. No caso, a Uber está querendo se tornar uma telco, ou quase isso. A companhia lançou a sua MVNO, ou operadora móvel virtual, a Uber Chip, em parceria com a Surf Telecom. Agora, o app vai oferecer pacotes pré-pagos de franquia de internet, SMS e ligações de celular (e uso de graça dos apps do Uber, do WhatsApp e do Waze) para os seus colaboradores. Seria essa uma forma de avançar no lock-in dos motoristas da plataforma?!


/Coming Up

Radar do Morse sobre novas tendências, produtos e serviços


08/ Alphabet fecha unidade que usava balões como alternativa para torres de celular

O balão caiu… A dona do Google acabou com as operações da Loon, divisão da empresa que tentava levar conectividade para áreas remotas do mundo por meio de balões. Criada em 2011, a Loon não se provou um modelo economicamente viável. Coincidentemente, nesta semana, a Starlink, de Elon Musk, lançou mais 60 satélites (ela já tem 950 no ar) a ideia da empresa é levar internet mais rápida via satélite para o mundo.


09/ Governo federal cria sistema para abertura de empresas por smartphone O Balcão Único é um sistema digital que permite a abertura de empresas por meio de smartphones ou computadores, de maneira simplificada. Num único espaço, o empreendedor pode enviar informações como o registro da empresa, a obtenção de CNPJ e o cadastro de funcionários. Há espaço também para o recebimento de licenças da prefeitura. A plataforma vai funcionar, inicialmente, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, para a abertura de empresas individuais ou sociedades limitadas.


10/ Um chatbot para a vida eterna A Microsoft entrou com a patente de uma tecnologia capaz de criar um chatbot que conversa e fala exatamente como uma pessoa de verdade. OK, nada de novo aqui, certo? Mais ou menos, porque quando falamos “pessoa de verdade”, estamos falando de verdade, mesmo. A partir da análise de postagens em mídias sociais e de mensagens, o chatbot consegue recriar a forma de falar de outras pessoas - inclusive daquelas que já se foram.


11/ Startup lança aplicativo de mensagens universal A norte-americana Pebble lançou o Beeper, um app que funciona como um “hub” de 15 aplicativos de mensagens em um único espaço. Falamos sobre isso há exatas duas semanas no Morse de sexta-feira, será que alguém vai surgir com um protocolo único para mensagens?!


12/ Agibank está desenvolvendo seu marketplace Essa é do Brazil Journal: a fintech planeja criar e fortalecer um ecossistema próprio, incluindo a área digital e as lojas físicas do banco. Boa hora para lembrar que, em setembro, o Agibank recebeu um aporte de R$ 400 milhões. E já temos um papo agendado com o Marcelo Oliveira, para o MorseCast. Aguardem.


13/ Que tal receber em bitcoins?! A desenvolvedora de software Sequoia Holdings ofereceu uma alternativa diferente para seus funcionários: a possibilidade de receber uma parte do salário em criptomoedas. Sob o novo programa, os funcionários podem optar por receber em bitcoin. Você escolheria? Falando em Bitcoin, o BlackRock vai começar a negociar contratos futuros de bitcoin em seus fundos.


/Cashing Up Deals que movimentam o mercado*

*(O Cashing Up é apoiado por Divibank, uma solução inovadora e criativa para empresas em busca de financiamento com foco em growth)


14/ Twitter compra publisher de newsletters Revue

A rede social comprou a startup responsável por uma plataforma de entrega e de monetização de newsletters. Apesar do valor da operação não ter sido diviugado, o que se sabe é que a Revue levantou US$ 318 milhões (e que contam com um time de 6 pessoas).



15/ Taboola vai abrir capital em NY A empresa de conteúdo e digital ads vai fazer uma fusão com a ION Acquisition Corp, uma SPAC, ou seja, uma “special purpose acquisition company”. A partir desta operação, eles poderão abrir capital na bolsa de NY; o valuation da Taboola ficou próximo a US$ 2,6 bilhões. O IPO irá acontecer no segundo trimestre deste ano. No final do ano passado, a Taboola cancelou a fusão com a Outbrain.


16/ Microsoft entra no negócio de carros autônomos Companhia participou de rodada de investimento de US$ 2 bilhões na startup de carros autônomos Cruise. Agora avaliada em US$ 30 bilhões, a companhia de automóveis autônomos já é investida pela GM e pela Honda e já prevê que criará um “robo-taxi”. A partir do acordo entre a startup e a empresa de Nadella, a Cruise vai usar a Azure, serviço de cloud da Microsoft, nos seus veículos autônomos. Em outras palavras: it`s the data!


17/ US$ 125 milhões pelo “posto do futuro” A startup Volta, que constrói e opera redes de carregamentos de veículos elétricos nos Estados Unidos, recebeu aporte de US$ 125 milhões da Goldman Sachs. O que chama a atenção é a forma que a Volta resolve fazer esses “tokens”: um espaço com ads! Sim, é quase um token digital, que tem também um lugar para carregar o carro elétrico, estrategicamente colocado perto de mercados e farmácias. Essa é uma pequena mostra do que o ecossistema em torno do veículo elétrico pode trazer de novidades para o mundo digital.


18/ Startup que oferece experiências gastronômicas capta R$500 mil via plataforma de equity crowdfunding A foodtech Kuke conseguiu captar meio milhão em apenas sete dias a partir da EqSeed, plataforma online de equity crowdfunding. O que chama a atenção é o modelo de funding que a empresa optou, pensando aqui em diversos tipos de instrumentos de investimento que estão surgindo para startups (falamos sobre isso na última sexta!).

MATERIAIS GRATUITOS

MORSE YEARBOOK

Veja o que o futuro da tecnologia mobile reserva para os próximos anos.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO